EXCLUSIVO: Clicksign lança validação de assinatura via PIX após Brasil alcançar a marca de 200 milhões de chaves cadastradas

Entenda como esse lançamento pode revolucionar as formas de utilização do PIX a partir da entrevista com Marcelo Kramer, fundador e CEO da companhia.

SHARE

verificação clicksign com pix

Nós sabemos que o PIX já caiu no gosto dos brasileiros, mas será que todas as possibilidades de uso do novo recurso do Banco Central já foram exploradas? Além de transferências e pagamentos, agora é possível autenticar assinaturas usando o PIX. A Clicksign acaba de lançar mais uma opção de autenticação para seus usuários, além das tradicionais via Receita Federal, Token e IP, agora também há a possibilidade de ser via PIX.

Como funcionará?

Ao enviar documentos, junto as validações via selfie, assinatura manuscrita ou escaneamento de documento, haverá também a opção via PIX para ser escolhida. Para o signatário, assim, como transações comuns usando o recurso, basta escanecear o QR Code que aparecerá na tela. O valor da transação será de R$ 1 centavo.

O lançamento já está disponível para empresas e pessoas físicas, isso porque, mesmo em caso de CNPJ ele ainda assim é assinado por uma pessoa física. Outro ponto importante é que o recurso poderá ser usado independente da chave de PIX cadastrada. Nestes casos, mesmo sendo com o número do celular ou e-mail, o CPF da pessoa já está incluso, sendo assim é possível haver a validação.

Inovando

Pioneiro no país, a opção tem tudo para ser bem aceita devido a rápida popularização do PIX, atualmente já são mais de 206 milhões de chaves cadastradas.

Chaves de PIX cadastradas no brasil

Marcelo Kramer, CEO da Clicksign, afirma que "é um método seguro e rápido que pode ser utilizado para contratações críticas nos mais variados mercados. Certamente o mercado financeiro bancário irá se beneficiar."

Por se tratar de uma validação diretamente com dados do Banco Central esta se torna uma maneira extremamente segura de validação. Outro ponto levado em consideração é a rapidez do processo, já que o PIX é instantâneo. Por fim, quanto à segurança de dados, a companhia se encontra de acordo com a LGPD, não tendo acesso a nenhuma informação sigilosa.

Sobre a Clicksign

Desde 2010 no mercado, a startup vem conquistando clientes através de fundamentos técnicos jurídicos e de segurança de informação. Com a mudança cultural tecnológica dos últimos anos, o aumento de usuários veio de forma natural com o aumento da confiança para com a tecnologia, comenta Kramer. A pandemia, entretanto, fez com que a procura pelos serviços dobrassem, o que não foi absorvido com grandes problemas devido à maturidade da companhia.

Quando falamos sobre assinatura de documentos, todos os tipos de empresas precisam passar por esse processo, independentemente do tamanho ou do segmento, o executivo acrescenta que "o que essas empresas têm em comum é um olhar mais inovador, de como novas tecnologias podem tornar processos mais eficientes e melhorar o relacionamento com clientes". O grande objetivo da startup é tornar a assinatura digital cada vez mais acessível para a população.