Conheça Iseli Reis, CEO da Fleximedical e ganhadora do Prêmio Empreendedor Social do Ano

Quando falamos sobre economia criativa alguns nomes importantes surgem no nosso imaginário, em sua maioria homens. No artigo realizado em parceria com o movimento Aladas, você conhece a trajetória profissional da empreendedora Iseli Reis, confira!

SHARE

Iseli Reis, CEO da Fleximedical

Quando a rotina de trabalho em um escritório de arquitetura focado no segmento hospitalar se desenvolvia, Iseli Reis começou a dividir seu tempo com a ideia inovadora de seu primo de criar hospitais sobre rodas. Com o know-how da faculdade, aliado a sua experiência profissional no segmento, Iseli desenhou a primeira carreta de saúde do Brasil.

No projeto era possível fazer exames de mamografia, ultrassonografia, endoscopia, assim como testes ergométricos, o que daria a sociedade acesso a procedimentos até então realizados apenas em consultórios especializados. A ideia foi tão boa que saiu do papel com a entrada de investidores e começou a trazer bons resultados, fazendo com que a arquiteta deixasse de lado os saltos do escritório para migrar para sapato de segurança do universo automotivo.

"Nós mulheres somos muito corajosas"

Quando perguntada sobre como desenvolveu sua carreira em um ambiente majoritariamente masculino, Iseli comenta sobre a coragem que as mulheres carregam consigo para ocupar determinados espaços e posições.

"No geral, o mundo ainda é muito masculino, áreas como engenharia e tecnologia são dominadas por homens, mas, nós mulheres, eu brinco 'somos muito entronas' num bom sentido. Nós vamos e aceitamos o desafio", comenta a empresária.

A partir do momento que a executiva começou a trabalhar em tempo integral no negócio percebeu a necessidade de provar seu conhecimento para que fosse respeitada, por isso, além da área de atuação em arquitetura hospitalar foi se especializar no ecossistema de caminhões e automóveis, se aprofundado em particularidades de pneus, freios e sistemas, por exemplo. "Para poder provar que eu sabia de arquitetura, eu tinha que provar que eu sabia sobre o que eles estavam falando de caminhão e aí eles começaram a enxergar o valor que tinha as minhas falas", argumentou Iseli.

Fatos inesperados podem mudar todo o rumo de um negócio

A partir do momento que Iseli havia se provado como profissional era hora de começar a alavancar a startup, por isso , além do impacto social que causava havia a necessidade de provar ao mercado que também tinha um negócio lucrativo e sustentável.

2015 foi um ano emblemático para a FlexiMedical, isso porque a companhia conseguiu o primeiro grande contrato com o governo, o que de fato fez com que a ideia fosse aceita e referenciada como uma solução de saúde.

Em meio ao crescimento do negócio houve um triste acontecimento, o primo médico que havia tido a ideia das carretas de saúde foi assassinado em um assalto e Iseli mais uma vez é colocada a prova, passando de uma posição operacional de co-fundadora para CEO da FlexiMedical.

Iseli relembra: "nesse momento começo a uma pivotagem pessoal, saio de uma posição operacional, para assumir uma estratégica. Essa é uma grande virada na empresa e na minha vida, isso porque tenho que alcançar e continuar todo o legado que havia sido deixado de uma forma a manter-se e fortifica-se valores da empresa".

www.snaq.co/newsletter

Desafio aceito

No papel de CEO, a executiva trouxe para startup a certificação do Sistema B, comunidade global de líderes que usam os seus negócios para a construção de um sistema econômico mais inclusivo, equitativo e regenerativo para as pessoas e para o planeta. Além disso, a companhia começou a participar do programas de aceleração e ganhar reconhecimento na área médica.

Caminho extremamente necessário para que conseguisse dar conta do aumento exponencial de demanda devido a pandemia. "Eu tive que crescer loucamente, afinal eu fazia unidades móveis para atendimento de lapsos de saúde, isso era tudo pelo o qual o momento atual precisava. Ou seja, as pessoas estão morrendo porque não tem acesso a saúde e nós sabíamos que poderíamos ajudar a diminuir isso de alguma forma" explica Iseli.

Conciliar papéis e priorizar tarefas

No ano passado, diante do belo trabalho realizado, Iseli ganhou o Prêmio Empreendedor Social do Ano na categoria Mitigação de Impactos pela Folha, consolidando a jornada de 10 anos que percorreu na frente da startup.

Mas não para por aí, além do reconhecimento profissional, a empreendedora também tem que administrar a jornada da mãe, esposa e dona de casa, sem esquecer de si mesma. Para isso, aprendeu a colocar prioridade nas suas ações e envolver todas as esferas da sua vida no seu propósito.

"As vezes nós somos tão imediatistas que queremos fazer tudo, mas na verdade tem coisa que dá para esperar. Atualmente, por exemplo, eu nado três vezes por semana, este é o meu momento, é na verdade o único momento que ninguém vai me ligar no celular porque eu estou na água. Diante disso, eu achei um tempo para mim e que impacta no resto, já que eu chego melhor na empresa, eu acabo pensando em várias questões que só consigo ali, quando eu estou na piscina", argumenta Iseli.

Passar o legado e inspirando outras mulheres

Vale dizer que apesar de toda essa trajetória, a empresária frisa que: "estou longe de ser perfeita, eu estou em construção como empresária, como mãe, como esposa, por isso erros acontecem."

Pensando nisso, Iseli frisa que, assim como fala para sua filha, outras mulheres também podem transformar a sociedade de alguma forma, sendo felizes a partir de um propósito pessoal. Além disso, ressalta a importância de não se cobrar tanto diante dos erros. "Se errou, aprende! Porque nós mulheres temos o hábito de se penalizar muito com os erros e no fundo eles servem para nós aprendermos, crescermos e amadurecermos", finaliza a CEO da Fleximedical.

Este artigo faz parte da parceria formada entre a Snaq e o movimento Aladas. O objetivo é dar visibilidade a mulheres e suas experiências ligadas ao universo de economia criativa, incentivando mais mulheres a fazer parte do ecossistema.

www.snaq.co/newsletter